Newsletter


Receba nossas novidades.
Cadastre seu email.


Consulta Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito)



Mérito Lojista 2019


Parada Natalina 2018


Minas atinge superávit de 43.310 empregos de acordo com o Caged

27/09/2021

Por Herika Nogueira

O saldo de empregos formais permaneceu positivo no Estado em agosto, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência. No oitavo mês de 2021 houve superávit de 43.310 vagas de trabalho em Minas Gerais, o melhor resultado desde fevereiro deste ano, quando foram criadas 50.805 vagas.

Ao todo foram contratados 196.801 profissionais e demitidos outros 153.491 no mês passado. Dessa maneira, Minas Gerais apresentou o segundo maior saldo do mês no País, ficando atrás apenas de São Paulo, cujo superávit chegou a 113.836. Entre os setores, o principal destaque de geração de emprego nas cidades mineiras foi o grupo de serviços.

Com o resultado, Minas apurou superávit de 261.586 postos de trabalho no acumulado deste exercício. Nos oito meses transcorridos foram 1,411 milhão de contratações e 1,150 milhão de desligamentos. O estado se mantem com o segundo melhor resultado do período no País.

O saldo de agosto foi superior ao registrado no mês imediatamente anterior, quando foram abertas 33.107 vagas. O valor também ficou acima do verificado em agosto do ano passado, quando houve a abertura de 27.417 empregos. Já no acumulado de oito meses de 2020 foi apurado déficit de 77.762 vagas.

Em âmbito nacional, a geração de 372.265 empregos formais em agosto também foi a melhor desde fevereiro deste ano, quando foram abertas 397.537 vagas formais. Em agosto do ano passado, foram criados 242.543 empregos com carteira assinada. Chega o momento de recuperação da economia, após as turbulências causadas pela crise imposta pela pandemia. Já em relação à perenidade dos resultados superavitários, no momento não é possível precisar, principalmente, pela instabilidade dos ciclos dos negócios no País, em função de políticas econômicas adotadas no passado e, também, pelo o próximo exercício contar com eleições.

Em termos de setores, o saldo de empregos do Estado, em agosto, foi puxado pelo grupo de serviços, com a geração de 21.942 postos de trabalho, a partir da admissão de 81.793 profissionais menos o desligamento de outros 59.851. Logo em seguida apareceu a indústria, responsável pelo saldo de 9.534 vagas, advindo da subtração de 34.795 admitidos e 25.261 dispensados. O comércio contabilizou 7.844 empregos no oitavo mês deste exercício, a construção 4.750 e a agropecuária 760.

Já no acumulado do ano, os serviços puxaram o desempenho com saldo de 94.069, seguido pela indústria: 66.636, comércio 44.402, construção 40.518 e agropecuária 15.961.

 

Fonte: : Diário do Comércio


Voltar

Movimento lojista em todo Brasil

Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Minas Gerais - FCDL-MG
Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas

CDL Itajubá

Praça Wenceslau Bráz, 42
Centro Itajubá-MG
Tel:(35) 3622-3511/3622-3905

Redes Sociais

Facebook
Twitter